Como a tecnologia ajuda as PMEs a vender até 30% a mais na Black Friday

As empresas precisam implementar a venda on line para aproveitar o novo modo de compra
A Black Friday, também conhecida como Black Friday e famosa por ser o fim de semana com os melhores descontos em grande parte do mundo, está chegando e muitos começam a se preparar para comprar vários itens com seus bônus de fim de ano.

Embora esse costume tenha começado na Flórida, EUA.Nos EUA, durante a década de 50, ele eventualmente se espalhou para o México, colômbia e outras regiões. No ano passado, com a pandemia, muitos consumidores se adaptaram para comprar da Internet.

De acordo com um estudo do Google, 9 dos 10 consumidores pesquisam on-line antes de escolher uma PME (pequena ou média empresa) para visitar ou entrar em contato, indicando que é importante que as lojas tenham um site on-line. Estima-se que aqueles que têm presença na Internet tenham até 40% mais vendas.

Além disso, as estatísticas do Google indicam que com a implementação de tecnologias Cloud aumentou no ano passado 22% a busca de termos relacionados com as palavras Black Friday e em 35% as vendas registradas nestes dias de desconto. Embora a Black Friday tenha o seu dia, as vendas on-line exclusivas fizeram o que estavam implementando a Cyber Monday ou cyberday. Portanto, além da loja on-line, especialistas aconselham as empresas a apoiar software de serviços para melhorar os processos de operação digital.

“Com a implementação de soluções de Big Data, Machine Learning ou de CRM, as empresas têm a possibilidade de entender cada um de seus clientes e sua presença nos mercados através da análise da informação, proporcionando assim, experiências personalizadas a cada um deles; isto à final, traduz-se no incremento das vendas, melhora da experiência do cliente e redução de custos”, disse Alan Berrospi, Cloud Sales & Business Diretor da Xertica na Colômbia.

Segurança em compras online
Tanto para os vendedores como para os compradores é importante que haja segurança nas transações para evitar fraudes, para isso, eles devem optar por ferramentas que fornecem criptografia padrão em repouso e trânsito de informações, transparência e rotação de chaves, para que a confiança e acessibilidade dos usuários seja garantida. Dicas para as PMEs alcançarem maior rentabilidade
Ao ter uma loja on-line, as empresas podem aumentar suas chances de venda, no entanto, seguindo algumas dicas, elas podem aumentar ainda mais suas vendas neste cyberday. De acordo com Felipe Flery, especialista em comércio eletrônico deve levar em conta os seguintes pontos:

– Gernerar expectativa e alongar a campanha, ou seja, que as PMEs devem optar por iniciar desde semanas antes de anunciar suas promoções em uma campanha dentro da loja e direcionando e-mails para seus compradores regulares.

– Experimente com cupons de desconto, unidades limitadas, promoções cruzadas, condições especiais e muito mais, como todos estariam somando. Todos eles devem ser claros e concisos.

– Implementar faturas eletrônicas. – Use a lista de clientes e apoiar-se com e-mail marketing; calcula que durante a Black Friday esta estratégia aumenta hata em 300 por cento.

– Implementar um sistema de inventário inteligente.
– Prestar atenção à pós-venda; o especialita aponta que não se deve pensar na Black Friday como uma oportunidade de vendas, já que se deve gerir a loja online, o que significa que existem as condições necessárias para a gestão dos serviços que seguem após a venda.

Note-se que atualmente a América Latina é o mercado de comércio eletrônico de varejo de mais rápido crescimento e que durante o Natal e Black Friday as vendas aumentaram 30% em 2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.