Os 5 benefícios psicológicos de cultivar a humildade

Estes são os principais benefícios psicológicos de cultivar a humildade no dia-a-dia.
Poucos conceitos usados em Psicologia dão origem a tantos mal-entendidos quanto o de”humildade”. Algumas pessoas acreditam que ser humilde é ser alguém tímido; outras acreditam que consiste em ter um baixo nível de auto-estima; e há quem até acredita que tem a ver com viver conformando-se com poucos recursos materiais, roçando a pobreza.

Na realidade, a verdadeira humildade é mais cheia de nuances e varia muito de indivíduo para indivíduo, pois se baseia em processos psicológicos complexos, relacionados ao pensamento abstrato e ao autoconceito (ou seja, o que sabemos sobre nós mesmos). Neste artigo, veremos o que consiste, dando uma revisão dos benefícios de ser humilde.

Em que consiste cultivar a humildade?
Cultivar a humildade é um dos processos mais importantes do desenvolvimento pessoal. Consiste em adotar uma certa mentalidade ao valorizar as próprias qualidades, conquistas e erros, tendo em conta tanto os fatores de nosso ambiente que nos ajudam a alcançar nossos objetivos como o papel que a sorte desempenha no que nos ocorre.

Deste modo, as pessoas humildes têm uma visão mais completa dos fatores que estão por trás dos resultados que conseguem ao trabalhar, ao relacionar-se com os outros e, em última análise, ao impulsionar o próprio desenvolvimento pessoal. Isso as predispõe a não ficar obcecadas em tentar ser algo que não são, nem a fingir dar a imagem de que são outra pessoa. E isso tem implicações tanto no gerenciamento de emoções quanto na maneira de manter relacionamentos pessoais. Os benefícios de aumentar a humildade
Estes são os principais benefícios de cultivar a amizade no dia-a-dia.

1. Ajuda a criar relações mais simétricas e equitativas
Pessoas humildes não tendem a buscar um papel de dominação nos relacionamentos, uma vez que assumem que a equanimidade é um valor positivo em praticamente todos os contextos e relacionamentos pessoais. Isso faz com que eles não tomem decisões unilateralmente de maneira pouco justificada tanto no âmbito do casal quanto nas amizades, nos trabalhos em equipe, etc.

2. Ajuda a se conectar melhor com as pessoas
Algumas pessoas confundem humildade com baixa auto-estima, mas, na realidade, ambas as coisas têm pouco a ver. De fato, se algo caracteriza pessoas humildes, é que elas geralmente não sentem a necessidade de provar nada a ninguém, algo que geralmente não acontece naqueles que não têm uma boa opinião sobre si mesmos e, portanto, precisam “compensar” isso interagindo com os outros.

Como a humildade nos leva a separar-nos da necessidade de oferecer uma faceta idealizada de nós mesmos, as relações pessoais que surgem dela são mais autênticas, porque se baseiam na honestidade.

3. Nos evita cair na armadilha das lutas do ego
Boa parte dos conflitos que as pessoas experimentam têm mais ficção do que choque de interesses reais. Às vezes, duas pessoas começam a ficar defensivas simplesmente por mal-entendidos, por acreditarem que devem competir sem ter razões para isso, por piadas que são levadas muito a sério definitiva em suma, dá origem a uma luta de egos que se reforça como um círculo vicioso no qual, na realidade, nenhuma das duas pessoas deseja estar.

A humildade ajuda a manter a cabeça fria neste tipo de situações e a não assumir de boas A primeiras que ao menor sinal de provocação ou de questionamento há que se envolver em uma briga.

4. Predispõe a ir aprendendo e melhorando
A humildade ajuda a estar bem ciente das próprias limitações e imperfeições, mas não do ponto de vista pessimista ou dramático.

Por isso, as pessoas humildes se dão bem em ir percebendo seus próprios progressos ao aprender ou melhorar em algo.

5. Protege dos problemas de estresse do perfeccionismo excessivo
A humildade passa por assumir que você mesmo não pode estar constantemente se expondo a objetivos extraordinários, por isso protege da frustração e do desgaste psicológico do estresse. Por mais paradoxal que pareça, isso permite alcançar resultados impressionantes a longo prazo, já que a curva de aprendizado pode subir de forma consistente e sem interrupções.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.